Limite do Cartão de Crédito Estourado – O Que Fazer?

A palavra estouro não nos remete a coisa boa.  Quando estamos falado de crédito a sensação é ainda pior. Mas é comum ouvir de alguém que passou da conta, que estourou o limite de crédito ou que está no cheque especial. Uma ação é consequência da outra. Digamos que seu limite seja de R$1.0000 e ao final do mês, sua fatura ficou em R$1.500. Em termos bancários, você entrou no cheque especial. Ou seja, assumiu que o banco lhe empestasse os R$500 restantes. Esse empréstimo sofre adição de juros referentes ao valor utilizado, vezes o tempo que ele demorou para ser reembolsado para o instituição financeira. Desda forma, até a quitação da fatura, os juros referentes ao valor extra adquirido junto ao banco permanece sofrendo correções.

Para amenizar o problema o ideal é solicitar um aumento do limite de crédito. Entretanto, essa solicitação pode depender de outros fatores que envolvem a sua saúde financeira. Caso esteja tudo sobre controle é normal que o banco realize essa alteração sem nenhum problema. No entanto, quando realizada na modalidade de urgência, pode ser que apareçam empecilhos que dificultem a liberação dessa modalidade de crédito. Uma vez que o cliente não se organizou de maneira adequada para evitar gastos excessivos.

Limite de crédito do cartão estourado

Saiba como chegar a um limite de crédito adequado para sua renda

Estourei o Limite do Cartão, e agora?

O primeiro passo é não se desesperar. Para sanar problemas financeiros é muito importante que ter cautela. Quanto mais manobras entre créditos e empréstimos, pior fica a situação do contratante. Para começar é importante fazer o pagamento do valor total da fatura, mesmo que, para isso, seja necessário um empréstimo. No entanto, é importante se limitar a apenas um empréstimo e de preferência com juros baixos.

Depois de quitado o valor devido, vale a pena pensar em uma maneira de administrar melhor as despesas. As alternativas vão desde o solicitação para se reduzir o limite de crédito até uma conversa como o gerente da sua agência para encontrar a melhor opção para o seu orçamento. Outra opção, é se organizar de forma mecânica, registrando gastos e investimentos em um planilha. Dessa forma, além do banco, você pode contar com alternativas, como:um aplicativo de celular, uma planilha do Excel ou a velha e boa cominação, entre o papel e a caneta. Assim sendo, você assume a autonomia de cuidar das suas finanças e evita confusões e equívocos na hora de administrar seu dinheiro.

A principal dica é aprender com o erro e não deixar que ele se repita.

Postado por Mila Silva. Veja mais cartões de crédito emitidos por: Artigos e também com características semelhantes: , , , , ,
RSS por email

Deixe sua opinião “Limite do Cartão de Crédito Estourado – O Que Fazer?