Vale a Pena Vender as Milhas do Cartão?

As milhas do cartão de crédito são excelentes para que costuma viajar com frequência. O problema é que nem todas as pessoas conseguem aproveitar os programas de milhagem. Estima-se que cerca de 20% das milhas acumuladas em programas de companhias aéreas e cartões de crédito não são utilizadas. O número mostra que pelo menos 1/5 das milhas emitidas não são devidamente usufruídas pelos brasileiros, seja por esquecimento ou por impossibilidade de resgatar os pontos.

Por causa dessa situação, um mercado vem crescendo visivelmente em nosso país: o da compra e venda de milhas aéreas. Várias empresas se oferecem para trocar as milhas acumuladas por dinheiro, o que pode parecer atraente para quem não tem pretensão de aproveitar os pontos do cartão. Em média, 10 mil milhas equivalem a R$ 300. O valor pago costuma ser menor que o dos bilhetes aéreos, mas quem vende tem a possibilidade de usar o dinheiro como quiser.

Como funciona a venda de milhas?

A venda de milhas não é uma transação regulamentada. Para vender, o participante do programa de fidelidade precisa passar seus dados pessoais e senha de acesso para a empresa compradora. Com os dados, a empresa emite bilhetes em nome de terceiros a partir da conta do vendedor. Na verdade, ela faz o papel de intermediária entre quem quer comprar bilhetes aéreos e quem não pode aproveitar as milhas que acumulou. Após o resgate das milhas, o pagamento é efetuado conforme as condições estabelecidas previamente.

Vender milhas

Suas milhas aéreas valem dinheiro!

É legal vender milhas?

Não existe nenhuma lei que proíba a venda de milhas, mas os contratos dos principais programas de milhagem possuem cláusulas que vetam a prática. Assim, o consumidor que opta por vender suas milhas pode ficar totalmente desamparado caso tenha algum tipo de problema com a empresa que efetuou a compra.

O risco de fraude nesse tipo de mercado é alto, justamente pela falta de regulamentação. Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Proteste, alerta:

“Temos recebido muitas denúncias de consumidores lesados por sites que atuam sem autorização das companhias aéreas. São fraudadores profissionais” (Fonte: Gazeta do Povo).

O vendedor lesado não pode reclamar com o programa de milhagem, já que a venda de milhas é vetada pelos contratos. Assim, resta ao consumidor procurar uma delegacia e fazer um boletim de ocorrência informando sobre a prática de estelionato.

Vale a pena?

Com tudo o que vimos até aqui, fica claro que vender milhas não é uma operação segura. Existem sim várias pessoas que já venderam suas milhas e receberam o dinheiro sem maiores problemas, mas isso não significa que você não estará correndo riscos caso tente realizar a transação.

O ideal para quem não pode aproveitar as milhas do cartão é tentar o resgate de outros benefícios. As grandes companhias aéreas oferecem catálogos com outros produtos para clientes que não acumularam milhas suficientes para resgatar bilhetes ou que não têm a chance de viajar antes que os pontos expirem.

Os cartões de crédito também costumam oferecer diversas opções de resgate de pontos para além das passagens aéreas. Fique de olho no funcionamento dos programas de fidelidade para aproveitas os benefícios sem precisar se arriscar na venda de milhas.

Postado por Mila Silva. Veja mais cartões de crédito emitidos por: Artigos e também com características semelhantes: , , , ,
RSS por email

Deixe sua opinião “Vale a Pena Vender as Milhas do Cartão?