Os Melhores Cartões Para Juntar Milhas

Uma pesquisa feita pela Proteste, a pedido da EXAME.com, avaliou quais são os melhores e os piores cartões de crédito do mercado brasileiros para quem quer juntar milhas. O levantamento analisou os programas de pontos de 63 cartões oferecidos pelo bancos Itaú, Banco do Brasil, Bradesco, Santander, HSBC, Caixa e Citibank. Ao final da pesquisa, os produtos foram agrupados em três categorias: cartões com pontuação alta, cartões com pontuação intermediária e cartões com pontuação baixa. Para tanto, levou-se em consideração a taxa de conversão de cada cartão, ou seja, quantos pontos/milhas são ganhos por dólar gasto. Veja o resultado completo no link: Mastercard Black.

Cartões Com Pontuação Alta

No ranking feito pela pesquisa, os cartões considerados como de pontuação alta foram:

Pontos e Milhas

De um modo geral, quanto maior for os pontos acumulados no programa de fidelidade, maiores são as chances do usuário conseguir efetuar a troca por passagens aéreas. No entanto, os pontos não equivalem a milhas e os portadores de cartões devem estar atentos para que o resgate possa ser feito. É preciso lembrar também que quase sempre o cliente deve estar cadastrado em um programa de milhagem de uma companhia aérea para adquirir os bilhetes. Sugerimos que você leia o artigo “Como funcionam os programas de milhas nos cartões de crédito“.

Milhas Aéreas

Milhas Aéreas

Em quase todos os cartões analisados pela pesquisa, um ponto equivale a uma milha. Assim, se cada dólar equivale a 1 ponto no programa de fidelidade, na hora de trocar por milhas no programa da companhia aérea, cada ponto será convertido em uma milha. As exceções ficam com alguns cartões do Itaú e do Santander. Os cartões Itaucard ligados ao programa Sempre Presente, o Múltiplo Internacional Mastercard, o Mastercard Black e o Mastercard Infinite dão 1 ponto para cada dólar gasto, mas é preciso 1,25 pontos para adquirir 1 milha. Já os cartões Santander Light, Free e Flex Internacional não são baseados em dólares, mas sim em reais. A cada R$3 é dado um ponto. Dessa forma, o cliente precisará gastar mais que US$1 para pontuar com esses cartões.

Dicas Importantes

Os especialistas que conduziram o levantamento alertam para os gastos excessivos com o cartão. De acordo com Renata Pedro, coordenadora de pesquisa, não vale a pena gastar mais apenas para juntar milhas, pois isso pode fazer com que o consumidor tenha dificuldades para quitar a fatura. O ideal é que as despesas regulares do mês sejam o suficiente para a troca por milhas e passagens. Do contrário, é melhor usar os pontos para adquirir outras recompensas. Outra dica importante é a atenção ao funcionamento do programa de pontos de cada cartão. Existem bancos que exigem uma pontuação mínima para o resgate ou que possuem parceria apenas com uma companhia aérea. Tudo isso deve ser levado em consideração.

Postado por Mila Silva. Veja mais cartões de crédito emitidos por: Artigos e também com características semelhantes: , , , , , , , ,
RSS por email

Deixe sua opinião “Os Melhores Cartões Para Juntar Milhas