Manual do Cartão de Crédito: Da Solicitação às Compras

Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) mostrou que o cartão de crédito é a principal causa de endividamento no Brasil. Dentre os endividados, quase 75% afirmaram que o cartão é o responsável pela situação financeira complicada. Ao mesmo tempo, o uso da forma de pagamento não para de crescer entre os brasileiros, indicando que ainda falta conhecimento e controle a respeito dos cartões.

O Cartão de Crédito

A palavra crédito não caracteriza o cartão à toa. Apesar de muitas pessoas se esquecerem disso, os cartões funcionam como um empréstimo. Imagine que você está meio apertado no fim do mês e pede para um amigo pagar a conta do restaurante. Como argumento, você diz que irá pagá-lo assim que receber o seu salário. Algo muito parecido com esse exemplo acontece quando usamos o cartão de crédito. A empresa responsável, que pode ser um banco ou financeira, paga aquela compra ou despesa e cobra pelo valor alguns dias depois. Geralmente, quando o cliente quita o valor no dia não há cobrança de juros ou multa. Porém, ainda é cobrada a anuidade e outras possíveis tarifas.

É fundamental que qualquer pessoa tenha conhecimento desse processo antes de solicitar um cartão de crédito. Com isso, não estamos querendo dizer que o cartão é uma forma de pagamento ruim – muito pelo contrário, ela pode ser benéfica no controle financeiro. No entanto, não podemos simplesmente contratar um ou mais cartões e sair comprando tudo o que aparecer pela frente. O uso consciente dessa opção de pagamento é muito importante para que ele possa atender às nossas necessidades, sem que nos tornemos escravos das dívidas (caríssimas) do cartão de crédito. Pensando nisso, vamos explicar no decorrer do texto algumas questões fundamentais sobre o uso do cartão.

Quero Pedir um Cartão

Cartões de Crédito

Cartões de Crédito

Todos os dias recebemos comentários de leitores que querem solicitar determinado cartão – lembrando sempre que apenas informamos sobre produtos, mas não temos qualquer vínculo com as empresas. Isso prova, como dissemos no início do texto, que o número de pessoas usando os cartões de crédito em suas compras é cada vez maior. A solicitação, de um modo geral, segue os mesmos passos:

  1. O interessado preenche uma proposta;
  2. O banco efetua uma análise de crédito;
  3. A emissão do cartão é aprovada ou reprovada;
  4. Se for aprovado, ele é emitido e enviado ao cliente.

Existem, em muitos casos, pré-requisitos para a solicitação do cartão. O principal é a renda, que vai definir que tipo de cartão aquele consumidor tem acesso. Os cartões mais caros, como os do tipo platinum o black, são destinados a pessoas com rendas maiores. Já os cartões básicos e nacionais são mais baratos e exigem renda mínima equivalente ao salário mínimo.

Hoje em dia, quase todas as empresas disponibiliza o serviço de solicitação de cartões pela internet (clique no link para saber mais). Quem preferir também pode ir direto ao banco para preencher a proposta. Alguns documentos são exigidos, como RG, CPF, comprovante de renda e comprovante de residência. Para evitar perda de tempo, é bom ter todos eles em mãos na hora de fazer o pedido online ou diretamente na agência. Uma dica importante é tirar todas as dúvidas sobre o produto antes de assinar o contrato. Quer saber sobre os limites? Pergunte. Está na dúvida sobre a cobrança da anuidade? Pergunte. Só assim é possível fazer um contratação consciente, sem enganos.

O Que Eu Pago?

Quem opta por usar um cartão de crédito precisa saber que essa escolha envolve gastos. Porém, se esse uso fora adequado, a tendência é que esses gastos cheguem praticamente a zero, ou seja, que você só pague pelo que comprar. As principais tarifas do cartão são cobradas quando há atraso no  pagamento da fatura ou uso do crédito rotativo (acesse para se informar sobre esse serviço). Nesse casos, ocorre cobrança de multa e/ou juros sobre o valor das despesas feitas com o cartão. Para que você entenda melhor, vamos usar um exemplo:

A Maria tem um cartão de crédito com limite de R$1000,00. Ela fez compras no supermercado usando-o como forma de pagamento e a fatura do mês seguinte veio no valor de R$300,00. Se a Maria pagar esse cobrança integralmente, não haverá acréscimos. Porém, caso ela esqueça da data de vencimento, o banco pode cobrar juros e multa sobre o valor devido. E se a Maria decidir que vai pagar somente R$100,00 ela estará fazendo do rotativo, ou seja, financiando os R$200,00 restantes.

Não podemos nos esquecer também da anuidade. Ela normalmente é cobrada em todos os cartões, exceto em alguns produtos especiais (clique para conhecer alguns cartões com anuidade grátis) ou quando o cliente negocia com o banco o corte da tarifa. O recomendado é que todas as pessoas tentem essa negociação para reduzir os custos da anuidade ou ficar livre dela totalmente. Assim, basta pagar a fatura no dia no valor integral para que o cartão só traga benefícios.

A Hora da Compra

Máquina de Cartão

Máquina de Cartão

Agora que você já sabe como pedir o seu cartão e quais são as cobranças, é hora de pensar nas compras. O pagamento com o cartão de crédito é muito simples. Os estabelecimentos que aceitam a forma de pagamento contam com uma maquininha que faz a leitura dos dados do cartão. Assim, esses dados são transmitidos eletronicamente e administradora autoriza o pagamento na mesma hora. Pode parecer que não, mas um contato entre o estabelecimento e a empresa responsável pelo cartão para que a compra seja aprovada. Esse contato é feito por intermédio da máquina ou leitor de cartão.

Ao escolher a modalidade crédito, o cliente estará efetuando uma compra à vista. Isso quer dizer que, de acordo com a legislação, ele tem direito aos mesmos descontos dados a quem paga com dinheiro. Outra opção é o parcelamento (que pode ou não ter cobrança de juros). Caso o usuário queira parcelar as compras, o valor da prestação será cobrado mensalmente na fatura, até que todas elas sejam quitadas. Nesse ponto, vale lembrar que nas compras parceladas o valor debitado do limite equivale ao total do produto e não ao valor da parcela. Muita gente se confunde em relação a essa questão.

Melhor dia para comprar:

O chamado melhor dia para comprar com o cartão é aquele em que o usuário terá mais dias para pagar suas despesas. A maior parte das administradoras dá um prazo de até 40 dias para pagamento. Isso acontece porque é necessário fechar o cálculo dos gastos no período para que seja emitida a fatura. Então, se o seu cartão vence no dia 10, não dá para cobrar na fatura o que foi comprado no dia 9, não é mesmo? O prazo é maior no dia seguinte à data de fechamento da fatura, que geralmente ocorre 10 dias antes da data de vencimento.

O que comprar com o cartão:

  • Produtos mais caros que possam ser parcelados sem juros;
  • Despesas incomuns, que não acontecem todos os meses;
  • Compras feitas pela internet;
  • Reservas de hotéis, passagens e aluguel de carros;
  • Mercadorias em lojas que dão descontos para o seu cartão.

As compras devem ser feitas sempre levando em consideração o limite para gastos, o saldo disponível e, claro, sua situação financeira naquele mês. Sem extravagâncias e com atenção a todos esses pontos, é possível usar o cartão de modo totalmente consciente, sem prejudicar o seu bolso.

Postado por Mila Silva. Veja mais cartões de crédito emitidos por: Artigos e também com características semelhantes: , , , , , , ,
RSS por email

Deixe sua opinião “Manual do Cartão de Crédito: Da Solicitação às Compras